Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > dgcaraujo
32 years Rio de Janeiro - (BRA)
Usuário desde Outubro de 2014
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Carioca, bibliófilo, cinéfilo e seriador — quase um pseudo-cult! Sou apaixonado pelo cinema brasileiro, cultuo David Lynch e Charlie Chaplin, considero Steven Spielberg um cara foda e confesso que adoro ver o Michael Bay explodindo coisas. Também sou YouTuber e compartilho minhas opiniões no canal www.youtube.com/culturaeacao.

Últimas opiniões enviadas

  • Diego Cardoso

    O filme é ótimo, mas para quem teve oportunidade de ver a peça, que é uma tradução do original que inspirou esse filme, é impossível não sentir falta do final original e das conclusões que ele apresenta. O filme ao menos não seguiu o clichê que parecia de formar ali pelo meio da história, mas ainda assim achei a conclusão um pouco decepcionante. Mas tirando isso, o filme possui uma ótima estética, um elenco de primeira e um desenvolvimento tão envolvente e hipnotizante quanto o da peça!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego Cardoso

    (PARA QUEM NÃO CONHECE A TRAMA, CONTÉM SPOILERS!)
    Vamos lá. Acabei de ler o livro e imediatamente quis ver como essa obra fenomenal foi adaptada para o cinema. Oferta não falta, afinal na minha pesquisa localizei pelo menos 10 versões diferentes. Escolhi começar com essa por estar disponível no NET NOW e possuir uma avaliação razoavelmente boa, mas que decepção!

    Houve uma preocupação grande, pelo que percebi, em agregar o máximo de situações importantes do livro à adaptação, No entanto, o tempo de duração curto fez com que tudo parecesse superficial demais. Não há tempo para desenvolver absolutamente nenhum personagem de forma satisfatória. Os membros da segunda geração, Cathy e especialmente Linton, poucas oportunidade tiveram de se estabelecer no longa. Linton, que mal aparece no filme, tem sua morte incluída na trama de forma tão acelerada, que alguém menos atento poderia não notar tal fato. Menos sorte teve Isabela Linton, cujo destino sequer foi mostrado no filme.

    Quanto as alterações, elas estão por toda parte, desde coisas bobas, como a ordem em que os túmulos de Catherine, Heathcliff e Edgard é disposta, até a etnia de Heathcliff. Essas mudanças, por mais que incomodem, me soam até compreensíveis, considerando que nenhuma adaptação é totalmente fiel.

    O que me surpreendeu foi observar furos no roteiro, como por exemplo, a aparente confusão do roteirista e do diretor, em se decidir se Lockwood estava ou não dormindo quando os galhos se chocaram contra a janela do quarto. No início do filme, a cena transcorre quando o mesmo estava lendo um dos diários de Catherine, No final, quando a cena é revisitada, observamos Lockwood dormindo até pouco antes de sair do quarto aos gritos. Cadê o editor que não viu isso?

    Algumas inconsistências também puderam ser observadas quando decidiram resgatar no roteiro diálogos completos do livro. Seria um ponto positivo, mas que sem os eventos de referência, acabam perdendo um pouco do sentido, afinal boa parte da história foi limada.

    É uma adaptação mal conduzida e roteirizada, que resulta num filme apático e superficial. Vale apenas pelo apelo visual e a trilha sonora, pois nem mesmo as atuações alcançaram minimamente o que se espera dos personagens, especialmente a Catherine de Juiette Binoche.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego Cardoso

    Levei muitos anos para finalmente decidir assistir à Corpo Fechado. Confesso que fiquei bem escaldado com os filmes do Shyamalan depois das decepções com A Vila e Sinais e passei a evitar filmes que tivessem a assinatura do indiano. Quando saiu o tal do "Depois da Terra", resolvi arriscar (afinal ali ele era só diretor, não roteirista), mas foi mais uma tremenda decepção.

    Agora, 17 anos dps do lançamento, finalmente tomei coragem e assisti. Posso garantir que não há arrependimentos. O filme tem um ótimo desenvolvimento, bastante original na verdade e uma conclusão que passa longe de ser decepcionante.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Dheyson Alves
    Dheyson Alves

    Que massa teu Canal do Youtube, na lista.

  • Bruce Leal
    Bruce Leal

    "O Home Elefante" é ótimo. Foi um dos primeiros do Lynch que assisti e gostei bastante.

    "Cidade dos Sonhos" também é um dos meus preferidos. O roteiro era base de uma série que não teve o piloto aprovado, então o Lynch resolveu fazer a série. Tem até algumas tramas paralelas que lembram "Twin Peaks" e que seriam melhor desenvolvidas em uma série. O filme é confuso e é proposital. Tem justificativas, mas elas não são fáceis e você se sente meio idiota depois tendo que pesquisar os significados. Mas pelo menos tem. Outros filmes do Lynch, como "Império dos Sonhos" e "Estrada Perdida" não tem intenção nenhuma em fazer sentido e dar respostas, rs.
    Veja, quando puder, "Veludo Azul" dele. É o clássico do Lynch e não tão complicado de entender.

    "Duna" eu vi não faz muito tempo. Foi o filme que a gente trocou comentários por aqui. Não gostei muito e achei a direção do Lynch confusa, provavelmente porque a história é muito complexa pra pouco tempo. Vale mais por curiosidade.,

    Diego, meus preferidos do Lynch são "Cidade dos Sonhos", "Veludo Azul" e "O Homem Elefante" além de "Twin Peaks".
    Não odeio nada dele, só não me desce "Duna". E ele tem uns curta-metragens totalmente bizarros (mais que os filmes) que também valem por curiosidade, mas não são tão legais. Ele fez muita coisa experimental, principalmente no início da carreira. Coisa que só fã curioso assiste hehe