Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > raphaklopper
21 years Niterói - (BRA)
Usuário desde Março de 2013
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

"As far back as I can remember I always wanted to be a filmaker!"

Visitem minha página no facebook e vejam minhas recomendações de filmes para todo tipo de cinéfilo: https://www.facebook.com/KloppeRecomenda/

Últimas opiniões enviadas

  • Raphael Georg Klopper

    Em uma época onde estúdios e academias correm para indicar à premiações fortes representantes, de caráter social político ou racial de supostas minorias oprimidas da atualidade no mero intuito de encontrar variedade em sua imagem pública em uma audiência atual dominado por opiniões de redes sociais na Internet. Prefiro me abster de citar seu valor de merecimento de estar presente em tais premiações, e aqui encarar os verdadeiros valores artísticos que o filme de Jordan Peele tem a oferecer, que são bravas e de grande qualidade!

    Que se aproveita de um perfeito cenário de filme de terror de casa afastada da civilização, com um sutil e forte teor gráfico violento dignos de um slasher de Tobe Hooper, para vir a demonstrar um inteligente roteiro, afiado em suas alegorias, históricas e atuais, de contraste racial de forma afiada e desconfortante, mas impactante em suas reflexões e igualmente afiado em suas constantes pontadas cômicas. Sem nunca querer causar ou levantar bandeiras e revela um retrato visual e atual do racismo moderno, elevado a caracterizações verdadeiramente macabras. Junto de uma reveladora performance, cheia de carisma e charme de Daniel Kaluuya, que cria a perfeita relação de visão protagonista/público, mas sem deixar de mostrar fortes cargas emocionais só com o olhar. Um filme para se aprender a encarar um retrato tão atual e analisar seu forte valor artístico e de forte entretenimento, e deixar de lado sua importância ou relevância em premiações ditas e colocadas como representativas.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Raphael Georg Klopper

    É no pavio prestes a explodir da sanidade humana, que Ellen Burstyn encontra um dos pontos mais fantásticos de sua brilhante performance aqui nessa esquecida pérola de Martin Scorsese. Sua Alice é a Judy Garland, a Vivien Leigh, a Geraldine Page, a Marylin Monroe - a cantora e amante, pura e sonhadora, a boa moça da velha Hovllywood, tentando se adequar às dificuldades da vida moderna. Vivendo sob a opressão das responsabilidades e obrigações, é onde vemos uma brilhante desconstrução dessa figura da jovem inocente e de espírito jovial, assumindo o manto de uma mulher adulta, uma mãe solteira viúva, entrando em uma erupção emocional e psicológica em suas sucesssivas ações quase tragicômicas, que remonta assim em sua jornada uma clara homenagem de Scorsese ao cinema de seu amado Cassavetes.

    Uma jornada de libertação humana que vai além da sanidade, da busca sofrida pelo conforto e felicidade que lhe parecem tão difíceis de almejar, e Burstyn se torna assim a Gena Rowlands de Scorseseriana, pegando o pé na estrada de forma constantemente hilária e dramática na mesma medida, remontando quase um cenário de road-movie existencialista em seus pequenos momentos na relação entre mãe e filho em sua constante viagem sem fim, mas sem nunca perder um brilho de esperança em sua ótica viva e respirando cinema. Um falso positivismo irônico talvez, mas tão cheio de vida e humanidade em seus personagens, que formam uma realista e bela história de uma mulher também em busca da felicidade, de seu maior bem e amor, seu filho, e sua conquista emocional íntima. No final, fica-se a dúvida como um filme tão diferencial e igualmente grandioso no currículo desse mestre passa tão despercebido e pouco valorizado.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Raphael Georg Klopper

    Com certeza outra de mais uma bem intencionada tentativa dos parceiros Olivier Nakache e Eric Toledano de contar uma história socialmente relevante em mais um ‘feel good movie’, assim como seu bom “Intocáveis”, e mais uma vez tendo o carismático Omar Sy no papel do protagonista. Mas apenas consegue cair no quesito do ame ou odeie, ou apenas de assistir para passar um bom tempo com uma história bonita de superação e aceitação, mas carregada de dores e injustiças, mas que não são nada frente ao poder do amor... Com uma temática que consegue sim ser deveras importante em sua temática tão atual e caótica, só que se prejudica inevitavelmente por sua abordagem que se sai rasa e como bem qualquer coisa um tanto esquecível. Mas podem reclamar o quanto quiserem de "Intocáveis" e de Omar Sy, mas o ator possui um charme e carisma únicos, onde é impossível não torcer ou sentir empatia por ele em sua jornada aqui. Até Charlotte Gainsbourg consegue surpreender aqui e ali em seus breves momentos. Nada mais do que isso infelizmente, mas ruim não é, e até bonito e um tanto tocante, só que infelizmente raso e esquecível.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Luiz Felipe
    Luiz Felipe

    Estranho pois eu havia curtido essa lista, aparecia o seu nome - por isso vim até o seu perfil -, e quando nela entrava, aparecia que o acesso estava restrito e agora ela sumiu. Se foi um erro de sistema do Filmow, peço desculpas pelo equívoco, mas que seu nome estava lá, como criador, estava.

  • Luiz Felipe
    Luiz Felipe

    Você restringiu o acesso a sua lista de filmes perturbadores?

  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/